aposentado fazendo prova de vida digital

Como fazer a prova de vida digital por meio de um celular? Entenda aqui

A prova de vida digital foi criada para modernizar esse procedimento e está em fase de testes, com um projeto-piloto que foi colocado em prática no dia 20 de agosto de 2020, em uma parceria feita entre o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), a Secretaria de Governo Digital (SGD) do Ministério da Economia e a Dataprev.

Por ser recente, esse procedimento gera diversas dúvidas entre os segurados que precisam fazer a prova de vida, principalmente para entender quando o processo será digital e quais os passos necessários para concluir a prova de vida pelo celular.

Como esse é um procedimento essencial para a continuidade dos pagamentos, preparamos este conteúdo para responder as principais dúvidas sobre a prova de vida digital. Continue a leitura e se informe!

Por que é necessário fazer a prova de vida?

A prova de vida é o procedimento que demonstra ao INSS que o beneficiário está vivo, a fim de evitar fraudes e a continuidade de pagamento após o óbito. Para isso, o segurado precisa se deslocar até a agência bancária anualmente, conforme calendário disponibilizado pelo próprio banco. O procedimento é simples: basta ir até a agência bancária com um documento de identidade oficial com foto.

Quem não pode se deslocar por motivo de doença ou dificuldade de locomoção pode fazer a prova de vida por meio de um procurador, desde que ele esteja cadastrado no INSS. Se o segurado não realizar o procedimento no prazo tem o pagamento interrompido e, após 6 meses da interrupção, ele é cancelado.

No entanto, cumpre destacar que, devido à pandemia de Coronavírus, a prova de vida presencial está suspensa, sem cortes nos benefícios para não prejudicar os segurados.

Como será feita a prova de vida digital?

A prova de vida digital será feita por biometria facial, que faz o reconhecimento do rosto do beneficiário. Para isso, o aplicativo desenvolvido pelo governo exigirá duas etapas:

  • prova de vivacidade: para comprovar que o segurado está vivo e a imagem não se trata de uma fraude, ele deverá centralizar o rosto na câmera do celular e realizar alguns procedimentos, como virar o rosto e sorrir;
  • prova de identidade: a imagem será cruzada com os bancos de dados do Tribunal Superior Eleitoral, utilizando o número do título de eleitor, ou do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), considerando a data de emissão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Quem deve fazer o procedimento digital?

Essa é uma dúvida importante, então é fundamental ressaltar que não são todos os segurados que deverão fazer a prova de vida por biometria. Durante a etapa de testes, serão convocados cerca de 500 mil beneficiários do INSS, que serão informados pelo órgão por telefone, e-mail ou SMS.

Além disso, o telefone oficial do INSS (135) estará disponível para esclarecer dúvidas dos segurados e confirmar a convocação para o processo. Nessa primeira etapa, foram usados dois critérios para selecionar os beneficiários:

  • não ter feito a prova de vida em 2020;
  • ter CNH ou Título de eleitor.

Fique atento! Para ter certeza de que está sendo contatado pelo INSS, pode-se identificar o contato do sms como 280-41, qualquer mensagem em relação a prova de vida não tenha esse número deVce ser desconsiderada.

Apesar de ser um projeto-piloto, a prova de vida digital será válida, então o beneficiário que participar do teste não precisará fazer o procedimento presencial nas agências bancárias.

Como fazer a prova de vida pelo celular?

Quando se fala em uso do celular para isso e biometria facial, pode parecer que o procedimento é complicado, mas ele é bem simples. Entenda como fazer a prova de vida utilizando o seu smartphone!

Faça o cadastro no portal Gov.br

O primeiro passo é ter um cadastro ativo no portal Gov.br. Se você ainda não tem acesso, é simples: basta selecionar a opção “crie sua conta”, escolher as opções de cadastro e seguir o passo a passo que aparece na tela.

É preciso preencher algumas informações e validar os dados respondendo questões sobre o seu histórico trabalhista e previdenciário. Depois, basta ativar o cadastro e criar uma senha de acesso.

Baixe os aplicativos

Você precisa ter um dispositivo com Android ou iOS para baixar e instalar os aplicativos necessários, que são o “Meu INSS” e o “Meu gov.br”. Basta acessar a loja de apps do seu smartphone para fazer o download gratuito.

Siga o passo a passo

A prova de vida digital é feita utilizando os dois aplicativos de forma simultânea. Para facilitar, listamos um passo a passo simples que você pode seguir, veja só:

  • acesse o app Meu INSS e faça o login;
  • selecione a opção “Prova de vida” no menu inicial do Meu INSS;
  • na próxima tela, clique em “Iniciar prova de vida”;
  • acesse o app Meu gov.br;
  • clique em “autorizações”;
  • selecione a autorização pendente e clique em “autorizar”;
  • confirme a operação e insira os dados solicitados (título de eleitor ou data de emissão da CNH);
  • autorize o uso da câmera do smartphone pelo app Meu gov.br;
  • siga as instruções para a validação facial;
  • finalize a biometria e confirme o resultado;
  • retorne ao Meu INSS;
  • clique em “Prova de vida”;
  • confira se o procedimento foi confirmado.

Vale ressaltar que o ícone “Prova de vida” só estará disponível no aplicativo para os beneficiários que foram selecionados para participar do projeto-piloto, então é possível confirmar se você deve seguir o procedimento acessando o app.

Quando a prova de vida digital será obrigatória para todos?

Ainda não há um prazo definido para isso, pois o governo analisará os resultados do projeto-piloto para avaliar se é necessário fazer melhorias e realizar os aprimoramentos necessários para a liberação total da função.

A ideia é que ele seja disponibilizado para todos os beneficiários ainda em 2020, mas o prazo pode sofrer alterações. E não é preciso se preocupar: se o segurado não tiver acesso à internet e um smartphone que permita o processo, poderá fazer a prova de vida presencial anualmente na agência bancária apresentando um documento de identidade com foto.

Agora que você já sabe como é feita a prova de vida digital, fique atento para ver se precisará realizar a biometria ou se ainda fará o processo presencial. Caso tenha dúvidas ou problemas com o procedimento, consulte um advogado previdenciário para garantir os seus direitos.

Então, gostou do conteúdo? Para acompanhar outras novidades sobre o assunto, curta a nossa página do Facebook e confira outras dicas!

Powered by Rock Convert
Compartilhe

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.