5 riscos que todo médico corre ao não planejar a aposentadoria

aposentadoria para médicos

Médicos que não se preocupam em planejar a aposentadoria podem ser muito prejudicados. As diversas possibilidades de atuação da profissão tornam o planejamento necessário para manter o padrão de vida após o fim da vida laboral.

Autônomo ou sócio de clínica, concursado ou celetista, veja 5 riscos que esse profissional corre sem o plano de aposentadoria.

#1 Contribuir com um valor além do necessário

Grande parte das pessoas acredita que a contribuição no valor do teto previdenciário é suficiente para planejar a aposentadoria. Porém, outros fatores, como a idade e data estimada para se aposentar influenciam no valor da contribuição.

Por isso, todos que dão valor aos seus rendimentos devem se planejar para que o montante pago ao INSS seja exatamente adequado aos seus anseios e à sua realidade, e não ao senso comum.

#2 Errar a data de se aposentar

Os médicos que optam por não planejar a aposentadoria não conseguem enxergar com clareza a data correta em que é possível entrar com o pedido.

Se o erro se der porque o profissional trabalhou mais do que o necessário, além do desperdício de dinheiro devido às contribuições desnecessárias, ocorre um “desperdício” de tempo. Esse valor poderia ter sido destinado a outros investimentos de maior retorno financeiro, e o tempo melhor aproveitado com outras atividades.

Cabe lembrar aqui que, em geral, os médicos trabalham em condições insalubres devido ao contato com pessoas doentes e materiais infecto contagiantes, o que daria direito a obtenção da aposentadoria especial com 25 anos de serviço. Se o profissional desconhece essa informação, certamente trabalhará mais do que o necessário.

#3 Desconhecer a melhor opção de aposentadoria

Devido às múltiplas possibilidades de trabalho dos médicos (profissional liberal, autônomo, sócio de clínicas, servidor público, celetista), ao não planejar a aposentadoria, os profissionais podem não saber qual a melhor forma de obter o benefício e qual o melhor benefício a ser requerido.

A complexidade de se ter diversos vínculos, algo comum na profissão, impacta diretamente na concessão dos proventos, motivo pelo qual os médicos devem procurar auxílio na hora de parar de trabalhar.

#4 Desconhecer a documentação específica

Como vimos, os médicos têm direito à aposentadoria especial devido à insalubridade á que são expostos durante o exercício do trabalho. Porém, juntamente com o direito, vêm os deveres que precisam ser observados para que se perfaça a concessão do benefício de forma especial. Uma das exigências específicas é a documentação que comprove as condições insalubres às quais os profissionais se sujeitaram durante sua vida profissional.

A comprovação da insalubridade é feita através do documento denominado Formulário PPP em conjunto com o Laudo Técnico de Condições Ambientais do Trabalho. Os médicos que possuírem diversos vínculos de emprego devem apresentar documentos relativos a cada um destes vínculos. Por isso, ao não planejar e organizar a aposentadoria, o profissional acaba gastando muito tempo na busca da documentação comprobatória necessária para dar entrada no pedido de aposentadoria, e qualquer erro referente a falta de documentação pode impedir a concessão do benefício.

#5 Descartar a ajuda de um profissional

O médico tem uma rotina intensa e desgastante, normalmente alternando entre trabalhos diurnos e plantões desgastantes. Seu tempo livre é curto, prejudicando os momentos de descanso e de lazer. Com tantas atribuições, descartar a ajuda de um profissional é mais do que um risco, mas um erro de quem escolhe não planejar a aposentadoria.

Sem tempo para fazer todas as atividades desejadas, é bastante comum que o médico não se desgaste em busca de informação sobre sua aposentadoria. Mas sem a documentação que comprove insalubridade e tempo de contribuição, o benefício não será concedido.

Por isso, para não correr riscos no momento da tão sonhada aposentadoria, o planejamento deve ser feito com antecedência e com a ajuda de um profissional especializado.

Ao não planejar a aposentadoria, o médico corre sérios riscos de não ter em mãos os documentos necessários para requerer seu benefício e acabar tendo seu pedido negado, além de desperdiçar tempo e dinheiro. Evite os erros e tenha uma boa vida quando parar de trabalhar.

Ficou com alguma dúvida? Escreva pra gente pelos comentários e até a próxima. 

Powered by Rock Convert
Compartilhe

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.