• Londrina: (43) 3325-1291
  • Curitiba: (41) 3013-6291
  • Telêmaco Borba: (42) 3272-6255
  • Apucarana: (43) 3122-1010
  • Maringá: (44) 3029-6283
  • Tamarana: (43) 3398-1143
  • WhatsApp: (43) 99830-2514

Para que serve o extrato da previdência social? Saiba aqui!

Para que serve o extrato da previdência social? Saiba aqui!

Existem diversas situações em que o segurado do INSS precisa consultar os seus dados. Para isso, o extrato da previdência social é essencial, pois apresenta as informações que a Previdência Social tem a respeito do trabalhador.

Contudo, você sabe o que é esse documento? Muitas pessoas não sabem o que é ou para que serve o extrato do INSS, nem a sua importância na defesa dos seus direitos. Entretanto, esse é um assunto fundamental para quem deseja receber algum benefício ou está planejando a aposentadoria.

Exatamente por isso, preparamos este artigo, esclarecendo as principais dúvidas dos segurados sobre esse documento. Boa leitura!

O que é o extrato da previdência social?

O extrato previdenciário é o documento que traz os dados sobre vínculos trabalhistas e previdenciários do segurado, registrado no Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS). Nele, é possível consultar:

  • tipo de filiação (contribuinte individual, empregado etc.);
  • início e fim de cada vínculo;
  • competência na qual houve recolhimento;
  • valor do salário de contribuição (base para o recolhimento).

O acesso ao extrato é um direito de todos os contribuintes do INSS e deve ser assegurado sem custos. Isso é fundamental para garantir a transparência dos dados, permitindo que o segurado identifique e solucione eventuais irregularidades.

Além disso, a Previdência Social também conta com outros extratos importantes para os contribuintes. São eles:

  • Extrato de Pagamento de Benefício: pode ser usado para quem recebe aposentadoria, auxílio-doença ou outros pagamentos do órgão;
  • Extrato de Empréstimo Consignado: informa os empréstimos realizados que são descontados diretamente do benefício, com valor das parcelas, prazos e a margem disponível para outras contratações;
  • Extrato para Imposto de Renda (IR): usado para fazer a declaração do imposto de pessoa física, comprovando os rendimentos.

Quando é importante consultar o documento?

Todos os extratos são importantes para que o segurado verifique a regularidade das informações cadastradas e garanta o cumprimento dos seus direitos. A seguir, explicamos as principais situações nas quais a consulta desse documento é essencial.

Planejamento previdenciário

Existem diversas modalidades de aposentadoria no Brasil, portanto, é importante fazer um bom planejamento para garantir o melhor benefício possível. Além disso, com a possibilidade de mudança na legislação pela reforma da previdência, essa é uma preocupação ainda maior.

Um bom planejamento exige a análise do tempo de contribuição e do valor dos recolhimentos feitos ao INSS, dois fatores que influenciam diretamente no pagamento recebido. Nesses casos, o CNIS é o extrato necessário para simular os benefícios e verificar quais são os direitos do segurado.

Com base nos resultados obtidos, você pode rever o valor das contribuições, recolher pagamentos complementares (se for possível) e planejar a melhor época para se aposentar.

Diagnosticar e corrigir erros

Em algumas situações, o sistema do INSS não registra todas as informações do segurado corretamente, gerando algumas inconsistências em relação aos vínculos empregatícios e previdenciários ou nos valores das contribuições realizadas.

Por isso, a análise do extrato da previdência social é importante antes de solicitar um benefício. Assim, é possível identificar eventuais erros, como ausência de registros de pagamentos e outros problemas nas informações do segurado.

Caso localize divergências nas informações, o segurado deve agendar um horário para requerer a regularização dos dados. Para isso, é preciso levar todos os documentos referentes aos vínculos existentes, como CTPS, guias de recolhimentos previdenciários etc.

Verificar pendências

A consulta ao CNIS também permite que você identifique se existem pagamentos pendentes que podem ser regularizados. Principalmente no caso dos contribuintes individuais, é comum que tenham períodos de trabalho nos quais não foi feito o recolhimento, seja por falta de conhecimento da obrigatoriedade, seja por não ter condições financeiras à época.

Ao encontrar as competências em que não houve recolhimento, o contribuinte pode avaliar a possibilidade de fazer o pagamento retroativo para garantir o reconhecimento do tempo de serviço para a aposentadoria.

Em todas essas situações, vale a pena consultar um advogado previdenciário. Ele pode analisar o documento, fazer simulações e observar se existe alguma irregularidade nas informações registradas pelo INSS. Se for o caso, o profissional também realizará os procedimentos necessários para corrigir os dados.

Isso pode ser feito agendando consultas na agência da previdência social mais próxima, com todos os documentos que comprovem as informações alegadas. Se o órgão negar o pedido, o contribuinte pode apresentar um recurso administrativo ou ingressar com uma ação judicial.

Como consultar o extrato previdenciário?

A consulta do extrato da previdência social pode ser feito pelo portal “Meu INSS”. Para se cadastrar basta informar seus dados pessoais e responder algumas perguntas a respeito do seu histórico trabalhista e previdenciário.

Depois de acessar o portal, você pode escolher a opção de “Extrato Previdenciário — CNIS”, no menu que fica à esquerda da tela. O sistema trará todas as informações em duas abas:

  • relações previdenciárias: traz os vínculos do segurado, as competências dos recolhimentos e o valor;
  • dados cadastrais: informações pessoais e de contato do segurado, que devem estar sempre atualizadas.

Caso não tenha acesso à internet ou não consiga se cadastrar, os documentos também podem ser obtidos em uma agência do INSS. Nesse caso, é preciso agendar um atendimento e comparecer no dia e hora marcados.

Correntistas do Banco do Brasil ou da Caixa Econômica Federal

Quem tem conta nessas instituições financeiras também pode consultar o CNIS no caixa eletrônico ou nos serviços oferecidos pela internet. Se tiver dificuldades para obter o extrato no banco, peça auxílio para o gerente da sua conta.

Além disso, caso tenha problemas para solicitar o documento no INSS ou fique com dúvidas ao analisar as informações, procure o auxílio de um advogado. Ele pode requerer o documento, verificar se existem erros e regularizar a situação.

Pronto! Como vimos, o extrato da previdência social pode ser de diferentes tipos, cada um com funções específicas. Ele permite que o segurado realize diversas tarefas, desde consultar as contribuições reconhecidas pelo sistema até comprovar o recebimento de benefícios, portanto, é um documento essencial para assegurar todos os seus direitos.

Gostou do nosso conteúdo? Se você quer acompanhar outras dicas sobre os direitos previdenciários, não se esqueça de seguir nossas páginas nas redes sociais e fique por dentro das novidades sobre o assunto! Estamos no Facebook e no LinkedIn.

Compartilhe

Inscreva-se na nossa newsletter!

Artigos relacionados

All articles loaded
No more articles to load